O Poder da Gentileza

“Amem, porém, os seus inimigos, façam-lhes o bem e emprestem a eles, sem esperar receber nada de volta. Então, a recompensa que terão será grande e vocês serão filhos do Altíssimo, porque ele é bondoso para com os ingratos e maus”. (Lucas 6:35)

 

Já pensou como seria se sorríssemos mais, se desejássemosbom dia alegremente e recebêssemos uns aos outros com um abraço caloroso?

Já pensou como seria se fôssemos mais agradecidos àqueles que nos servem, se oferecêssemos um mimo aos que se dedicam a nós e elogiássemos os esforços dos que nos prestam serviços?

Já pensou como seria se os mais jovens cedessem seu lugar aos mais idosos, se um adolescente buscasse uma cadeira para a gestante e se as vagas preferenciais fossem respeitadas?

Já pensou como seria se falássemos em tom brando e suave, se nos puséssemos a dizer do amor que nutrimos pelo outro e observássemos mais os valores do que os defeitos das pessoas que nos cercam?

Já pensou como seria se tivéssemos mais disposição para partilhar o que temos, para dividir mais, ao invés de acumular, e a cada presente recebido da vida nos permitíssemos também ser daqueles que presenteiam?

Já pensou como seria se os carros parassem para os pedestres, se os doentes fossem visitados nos hospitais e os idosos pudessem contar suas histórias sob o olhar atento e curioso da juventude?

Já pensou como seria se pudéssemos conversar com o outro olhando nos olhos, sem a tela do celular a nos separar, e conseguíssemos falar de sentimentos, sem sermos censurados ou julgados?

Já pensou como seria se tivéssemos o hábito de doar sangue, de visitar os abrigos e de acolher os deprimidos?

Já pensou como seria se jogássemos o nosso lixo na lixeira, se aprendêssemos a reciclar e reaproveitar as coisas que já não são tão novas, se economizássemos água e nos preocupássemos com o planeta que estamos deixando para as próximas gerações?

Já pensou como seria se julgássemos menos e amássemos mais, se fôssemos mais abençoadores e menos maledicentes, se confiássemos primeiro para, só depois – e se preciso fosse – desconfiar?

Então, talvez, descobríssemos que esses atos de gentileza têm um poder incalculável…

Então, talvez, experimentássemos a alegria de viver num mundo construído sobre outras bases…

Então, talvez, pudéssemos vivenciar na prática o que é ser discípulo de Jesus…

Então, talvez, as pessoas pudessem olhar para nós e exclamar: São filhos do Altíssimo!

Senhor, ensina-nos a viver assim! Todos os dias! Por teus méritos e tua graça! Para que expressemos a Tua glória e construamos no nosso mundo, um mundo melhor para se viver! Senhor, ensina-nos o poder da gentileza!

Pr. Heleénder e Anna Eliza

Faça a sua Reserva