Ser Feliz – Parte 5

Mateus 5:7: “Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia.

 

O que eu vou dizer pode ser engraçado. Mas, a maior lembrança que eu tenho de misericórdia veio de um animal, uma cadela. Seu nome era Krica. Ela apareceu na minha vida num momento difícil da adolescência, onde o bullying constante por causa da cor do meu cabelo e do meu ótimo desempenho como aluna tinham se tornado sofridos demais para mim e eu estava tendo que me acostumar a lidar com o escárnio e o desprezo dos meus colegas.

Ela era linda. Tinha o pelo caramelo, quase da cor do meu cabelo… foi uma identificação imediata. E ela foi a melhor amiga que eu tive naquele tempo. Eu realmente não imaginava que um animal pudesse ter tamanha sensibilidade. Acho que ela percebia quando eu estava triste e se colocava ali ao meu lado, tão carinhosa. Ela se recusava a me deixar só e não me pedia nada em troca. Enquanto os seres humanos do meu convívio tinham dificuldades de aceitar a Anna Eliza ruiva e aplicada, um animal me aceitava como eu era e demonstrava gostar de mim assim.Eu fui mais feliz depois que a Krica chegou.

Ter misericórdia é ser capaz de se colocar no lugar do outro; é compreender a dor.  É ter a nobreza de ser profundamente tocado por aquilo que toca o outro.É uma postura de total desprendimento, de inclinação a compreender o outro, sua visão da realidade, sua postura e opiniões, livre de preconceitos. Misericórdia é a arte da aceitação.

Quando somos misericordiosos, conseguimos fazer o exercício de colocar de lado aquilo que é muito importante para nós, para poder entender o sofrimento do outro, a partir daquilo que é importante para ele/ela.

De forma prática, podemos exercer misericórdia de muitas maneiras: sabendo ouvir com empatia e interesse; expressando nossos sentimentos com delicadeza e cuidado; não fazendo comentários, piadas ou brincadeiras que ofendam os outros; colocando-nos à disposição para ajudar quem precisa; adotando uma postura de não julgamento para com a vida alheia. Nas palavras de Jesus, ser misericordioso é, em tudo, “fazer aos outros o que vocês querem que eles lhes façam”. (Mateus 7:12)

Nesse sentido, somos pessoas sem misericórdia quando pensamos que nossos problemas são os únicos que existem no mundo e que todo mundo precisa exercer compreensão para conosco, enquanto nós mesmos não fazemos isso com ninguém; quando não sabemos ouvir e adotamos uma postura de desprezo e julgamento pela história do outro; quando somos maledicentes e fazemos fofoca; ou quando só ajudamos aqueles de quem esperamos receber algo em troca.

Tem horas que ficamos nos perguntando: por que é tão difícil agir com misericórdia? Por que, às vezes, somos tão inábeis em adotar uma atitude tão nobre? Por que um ser humano pode ser cruel enquanto até um animal pode ser dócil? São perguntas difíceis de responder. Todavia, Jesus nos adverte: As pessoas felizes exercem misericórdia e alcançarão misericórdia. O misericordioso é feliz!

Hoje, a minha doce Krica não está mais entre nós. Mas, ela nos deixa um questionamento muito sério: em algum momento temos agido pior do que os animais? Quando? Com quem? Será que temos que admitir que precisamos aprender muito com os cachorrinhos?

 

Pr. Heleénder e Anna Eliza

Faça a sua Reserva