Cause Gratidão e seja Grato

“Agradeço a meu Deus toda vez que me lembro de vocês” (Filipenses 1:3)

“Sempre agradecemos a Deus, o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, quando oramos por vocês” (Colossenses 1:3)

“Sempre dou graças a meu Deus por vocês” (1 Coríntios 1:4)

Aqui vemos três pequenos e simples trechos, retirados de três cartas de Paulo à três diferentes igrejas, mas que possuem uma riqueza escondida, detalhes muito importantes do evangelho, tesouros muitas vezes esquecidos. Quero aqui destacar dois importantes tesouros revelados:

 1 – Cause Gratidão

Precisamos ser como os crentes das igrejas em Filipos, Colossos e Corinto. Que as pessoas sejam gratas a Deus ao se lembrarem de nós. Que causemos uma boa lembrança na vida das pessoas com quem nos relacionamos ou que ouviram falar de nosso testemunho.

É tão maravilhoso quando alguém lembra de nós com gratidão por nossa vida cristã, como demonstramos as características de Jesus em nós. De forma oposta, é muito triste quando alguém lembra de nós com desgosto por não darmos um bom testemunho. Uma das marcas da igreja primitiva era que ela, por meio de seu testemunho, tinha a simpatia de todo o povo (Atos 2:47). Jesus, por onde passava, fazia o bem e deixava uma marca de gratidão na vida de todos que eram tocados por seu amor e sua compaixão.

 2 – Seja Grato

Devemos também ser como Paulo. Aprendamos a ser gratos a Deus pela vida de quem conhecemos. Demonstremos amor e gratidão pela vida das pessoas com quem nos relacionamos em Cristo.

Aquelas igrejas, para onde foram destinadas as cartas, não eram compostas de pessoas perfeitas. Sabemos que elas tinham grandes problemas e pecados, motivo inclusive de Paulo ter escrito essas cartas. Mas no coração de Paulo sempre havia gratidão em seu coração por aquelas vidas. Primeiro, ele sabia que ele não era melhor que eles, pelo contrário, ele se acha o pior dos pecadores (I Tm 1:15). Segundo, Paulo entendia que o real motivo de sua gratidão era que hoje, por meio de Cristo, eles eram família de Deus, desfrutavam de sua maravilhosa graça e cooperavam para o reino de Deus. Terceiro, eles de alguma forma eram frutos de seu árduo ministério no evangelho.

Existia uma expressão genuína de gratidão no coração de Paulo e que também precisa estar em nós. Somos tendenciosos a sermos ingratos e esquecermos de tantas bênçãos que Deus nos concede, e quando somos gratos, temos a tendência de sermos gratos muito mais pelas coisas materiais e passageiras que Deus nos permite ter do que pelas realidades eternas e relacionamentos do reino que Ele nos permite desfrutar e gerar.

Enquanto escrevia esta pastoral me lembrei alegremente e agradecido por tantas vidas que passaram pela minha história, que me ajudaram a crescer no Senhor, que zelam em amor pela minha vida e de minha família, que eu pude discipular no passado e vi o crescimento, que ajudo a cuidar e discipular nos dias de hoje, que exercem o ministério comigo e que caminham ao nosso lado nos servindo e amando. Quantos motivos para agradecer. Também paro para refletir e me auto examinar se tenho causado gratidão a Deus no coração dessas pessoas pela minha vida.

Minha oração é que a gratidão verdadeira seja a marca de sua vida. Que todos com quem você se relacionar, sejam gratos a Deus por você existir. E que você aprenda a ser verdadeiramente grato a Deus por todos aqueles que passarem por sua vida por meio de Cristo Jesus.

Em Cristo,

Daniel Lucas

Faça a sua Reserva